Universidades e cultura na ditadura militar brasileira

Autores/as

  • Rodrigo Patto Sá Motta Universidad Federal de Minas Gerais

Palabras clave:

universidades, cultura, ditadura, repressão, modernização

Resumen

O texto empreende um esforço analítico com o objetivo de compreender a essência das políticas universitária e cultural da ditadura militar brasileira, em que se observa a combinação entre ações repressivo-autoritárias e modernizadoras. Lançando mão da categoria cultura política, a proposta é mostrar que as relações do Estado com a comunidade acadêmica e cultural foram marcadas por negociações e acomodações – paralelamente às ações repressivas – e que tais estratégias estão inscritas nas tradições políticas do país, sobretudo quando estão em cena as elites sociais.

Citas

CUNHA, Luiz Antonio. “Sintonia oscilante: religião, moral e civismo no Brasil - 1931/1997”. Cadernos de Pesquisa, v.37, n.131, ago 2007, p.285-302.

GARCIA, Miliandre. Políticas culturais na ditadura militar. A gestão de Orlando Miranda no SNT e os paradoxos da “hegemonia cultural de esquerda” (1974-1979). In

NAPOLITANO, Marcos; CZAJKA, Rodrigo; e MOTTA, Rodrigo Patto Sá (org.). Comunistas brasileiros: cultura política e produção cultural. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013, pp.131-149.

HERMETO, Miriam. Olha a gota que falta: um evento no campo artístico-intelectualbrasileiro (1975-80). Tese de doutorado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em História. Belo Horizonte, UFMG, 2010.

MAIA, Tatyana de Amaral.Os cardeais da cultura. O Conselho Federal de Cultura na ditadura civil-militar (1967-1975). São Paulo: Itaú Cultural: Iluminuras, 2012.

MICELI, Sérgio. (org.). A Fundação Ford no Brasil. São Paulo, Fapesp/Sumaré/Idesp,

______. Intelectuais à brasileira. São Paulo, Companhia das Letras, 2001.

MONTERO, Paula e Flávio Moura (orgs.). Retrato de grupo: 40 anos do Cebrap. São

Paulo, Cosac Naif, 2009.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá.As universidades e o regime militar. Cultura política brasileira e modernização autoritária. Rio de Janeiro: Zahar, 2014.

______. Cultura política e ditadura: um debate teórico e historiográfico. Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 10, n. 23, p. 109 ‐ 137, jan./mar. 2018.

NAPOLITANO, Marcos. “A MPB sob suspeita: a censura musical vista pela ótica dos serviços de vigilância política”. Revista Brasileira de História, v.24, n.47, 2004,p.103-26.

______. “Vencer Satã só com orações”: políticas culturais e cultura de oposição no Brasil dos anos 1970. In Denise Rollemberg e Samantha Quadrat (orgs.). A construção social dos regimes autoritários: legitimidade, consenso e consentimento no século XX. Brasil e América Latina. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2010, p.145-74.

OLIVEIRA, Lúcia Lippi de. A cultura como campo de inovações organizacionais. Interseções,Rio de Janeiro, v. 16 n. 1, p. 90-110, jun. 2014.

ORTIZ, Renato.A moderna tradição brasileira. São Paulo: Brasiliense, 2001.

RIDENTI, Marcelo.Em busca do povo brasileiro: artistas da revolução. Rio de Janeiro,

Record, 2000.

__________.Brasilidade revolucionária: um século de cultura e política. São Paulo, Unesp,2010.

SCHWARZ, Roberto. “Cultura e política, 1964-1969”. In ______. O pai de família e outrosestudos. São Paulo, Companhia das Letras, 2008 [1978], p.70-111.

Publicado

2018-04-10